EnglishFrenchPortugueseSpanish

KC 390: O maior projecto aeronáutico português

O avião KC 390 foi apresentado no dia 4 de Julho de 2016, nas instalações da OGMA, em Alverca. O KC 390, a maior aeronave de carga alguma vez produzida pela Embraer, é o maior projecto aeronáutico português – cerca de 56% do avião foi da responsabilidade de engenheiros portugueses do Centro de Excelência e Inovação da Indústria Automóvel (CEIIA).

O primeiro-ministro, António Costa, e o seu ministros da Defesa Nacional e da Economia, respectivamente Azeredo Lopes e Caldeira Cabral, marcaram presença na apresentação do avião luso-brasileiro, projecto que contou com a contribuição de 170 engenheiros portugueses e 450 mil horas trabalho na concepção, design e cálculos de 1.600 peças que compõem o «dorso» do avião (em inglês, sponson).

É nesta parte da estrutura que está localizado o trem de aterragem, bem como os elevadores das asas traseiras, a fuselagem e uma parte do leme, componentes que são da inteira responsabilidade do CEiiA e que representam directamente mais de 2.100 desenhos técnicos e 350 postos de trabalho altamente qualificado.

É referido em comunicado que o KC 390 é um avião militar destinado ao transporte e lançamento de cargas e tropas, sendo ainda adequado para reabastecimentos aéreos, busca e resgate e combate a incêndios florestais. Estima-se que a primeira unidade seja entregue à Força Aérea Brasileira no início de 2018.

Após esta apresentação, a Embraer vai levar o KC 390 ao festival aéreo de Farnborough, em Inglaterra, a decorrer de 11 a 17 de Julho. Portugal é um dos 30 países que assinou uma carta de intenção de compra até seis aeronaves. O ministro português da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, assumirá a seu tempo uma decisão definitiva sobre este projecto luso-brasileiro.

«Com este projecto foi possível construir uma equipa de engenharia portuguesa que tem capacidade para participar no desenvolvimento de qualquer projecto de engenharia aeronáutica, em qualquer parte do mundo», sustenta José Rui Felizardo, presidente executivo do CEiiA.

É a primeira vez que Portugal participa de tal forma no desenvolvimento de uma aeronave, algo que se espera que promova a criação de condições de base para atrair definitivamente  ao País  novos projectos e investimentos no sector aeronáutico.

Partilhar conteúdo:
LinkedIn
Share

Formulário Contato

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin