Avançar para o conteúdo

O Centro de Estudos EuroDefense-Portugal é uma organização não-governamental criada em 12 de Fevereiro de 1998, mediante Protocolo de Cooperação estabelecido entre o Instituto da Defesa Nacional (IDN) e a Associação Industrial Portuguesa (AIP-CCI), homologado pelo Ministro da Defesa Nacional e pelo Ministro da Economia.

Em 19 de Outubro de 2015 adquiriu o estatuto de pessoa coletiva de direito privado sem fins lucrativos, com a designação de “Associação de Estudos de Segurança e Defesa Europeia EuroDefense-Portugal, abreviadamente, Associação EuroDefense-Portugal”.

A Associação EuroDefense-Portugal é membro ativo da rede europeia de Associações EURODEFENSE, presentemente em atividade em 15 estados membros da União Europeia.

Estrutura

Nos termos estatutários, os Órgãos da Associação EuroDefense-Portugal são os Seguintes:

Fundadores Institucionais

O Instituto da Defesa Nacional (IDN) e a Associação Industrial Portuguesa (AIP)/Câmara do Comércio e Indústria, na qualidade de Fundadores Institucionais, participam na definição das orientações estratégicas e têm assento no Conselho Geral e no Conselho Consultivo da Associação EuroDefense-Portugal.

Órgãos Sociais

(Eleitos em 13 de abril de 2023)

Direção

General
Luís Vasco Valença Pinto

Presidente

Prof. Doutor
Nuno Gama de Oliveira Pinto

Vice-Presidente

Coronel
Agostinho Paiva da Cunha

Secretário-Geral

Coronel
António Rosas Leitão

Vogal

Dra.
Catarina Castanheira Nunes

Vogal

Engenheiro
Paulo Santos Moniz

Vogal

Dr.
Miguel Carvalho Gomes

Vogal

Conselho Fiscal

Mesa do Conselho Geral

Presidente

Dra. Maria Filomena Lamy Grade dos Santos Marques Baptista

Vogais:

Major-general José Ribeirinha Diniz Da Costa

Dr. António Morgado Ribeiro Brás Monteiro

Presidente

Embaixador José Gregório de Faria

Vice-Presidente

Tenente-General João Carlos de Azevedo de Araújo Geraldes

Secretário

Dra. Inês Barbosa Caseiro

Conselho Fiscal

Presidente

Dra. Maria Filomena Lamy Grade dos Santos Marques Baptista

Vogais:

Major-general José Ribeirinha Diniz Da Costa

Dr. António Morgado Ribeiro Brás Monteiro

Mesa do Conselho Geral

Presidente

Embaixador José Gregório de Faria

Vice-Presidente

Tenente-General João Carlos de Azevedo de Araújo Geraldes

Secretário

Dra. Inês Barbosa Caseiro

Conselho Consultivo

Presidente

Embaixador Joaquim José Lemos Ferreira Marques

Vice-Presidente

Major-general Augusto de Jesus Melo Correia

Vogais

Prof.ª Doutora Ana Isabel Marques Xavier

COR António Luís Beja Eugénio

Dr. Eugénio Manuel Santos Ramos

Major-general José Manuel Mota Lourenço da Saúde

Prof.ª Patrícia Daehnhardt

Contra-almirante António José Gameiro Marques

Coronel Eduardo Manuel Vicente Caetano de Sousa

Dr. Jorge Firmino Rebocho Pais

Dra. Mónica Dias

Prof.ª Doutora Sandra Maria Rodrigues Balão

Conselho Consultivo

Presidente

Embaixador Joaquim José Lemos Ferreira Marques

Vice-Presidente

Major-general Augusto de Jesus Melo Correia

Vogais

Prof.ª Doutora Ana Isabel Marques Xavier

Contra-almirante António José Gameiro Marques

COR António Luís Beja Eugénio

Coronel Eduardo Manuel Vicente Caetano de Sousa

Dr. Eugénio Manuel Santos Ramos

Dr. Jorge Firmino Rebocho Pais

Major-general José Manuel Mota Lourenço da Saúde

Dra. Mónica Dias

Prof.ª Patrícia Daehnhardt

Prof.ª Doutora Sandra Maria Rodrigues Balão

Missão e Valores

A Associação EuroDefense-Portugal tem como principal missão promover o estudo, a reflexão e o debate sobre a política europeia de segurança e defesa e as suas implicações para Portugal, incluindo as questões relativas ao desenvolvimento da Base Tecnológica e Industrial de Defesa europeia e a sua articulação com os utilizadores finais, as empresas e os centros de investigação e desenvolvimento tecnológico nacionais.

Tendo como principais atributos para desempenhar a sua missão os seguintes pontos:

  • Promover o estudo, a investigação, o debate e a divulgação das questões relativas à Política Comum de Segurança e Defesa e suas implicações para Portugal;
  • Estudar as questões relativas ao desenvolvimento da base tecnológica e industrial de segurança e defesa europeia e as naturais consequências para as empresas e os centros de investigação e desenvolvimento tecnológico nacionais;
  • Facilitar as ligações entre as políticas e estratégias de segurança e defesa europeia, as indústrias e os institutos e centros tecnológicos nacionais, incluindo o apoio às atividades das associações empresariais neste sector;
  • Sensibilizar a opinião pública e a sociedade para os interesses comuns dos países europeus e contribuir para o desenvolvimento de uma cultura de segurança e defesa;
  • Organizar seminários, mesas redondas, encontros, debates e conferências sobre questões relativas à segurança e defesa europeia, tendo especialmente em conta as naturais implicações nas políticas de segurança e defesa nacional e na economia da defesa;
  • Servir de fórum e ponto de encontro entre entidades e personalidades exteriores ao EuroDefense-Portugal, que se dediquem ao estudo destes temas, designadamente associações de jovens e instituições universitárias;
  • Apresentar estudos e informações que resultem da sua atividade à consideração dos associados e dos decisores nacionais;
  • Atribuir estudos e trabalhos a entidades exteriores, de acordo com o Plano Anual de Atividades e as disponibilidades financeiras.
Partilhar Conteúdo
LinkedIn
Share

Formulário Contato