EnglishFrenchPortugueseSpanish

“A Segurança e a Defesa da UE e as Empresas Portuguesas”

No âmbito das suas actividades, o IDIT e o Centro de Estudos EuroDefense-Portugal organizaram e realizaram, em parceria e nas instalações do Europarque em Santa Maria da Feira, no dia 22 de Novembro de 2006, o Seminário “A Segurança e a Defesa da UE e as Empresas Portuguesas”, o qual teve o patrocínio da Associação Empresarial de Portugal e da Associação Industrial Portuguesa.

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é 520_sem_IDIT.jpg

A finalidade deste Seminário foi “Informar, sensibilizar e interessar entidades do Norte de Portugal (Empresas, Centros e Institutos de Investigação, Universidades) sobre a PESD – Política Europeia de Segurança e Defesa, seus desenvolvimentos, na área do equipamento e armamento das Forças Armadas e consequentes implicações e oportunidades para as Empresas Portuguesas”. Neste contexto, contou com um painel cujo tema base era “A política comum da UE para o equipamento e armamento da segurança e defesa e a ID em Portugal”, no qual foram abordados pelos oradores os temas a seguir indicados:

  • TGen Mateus da Silva (ED-Portugal) – “A AED e os programa europeus de I&DT de defesa”;
  • VAlm Viegas Filipe (DGAED/MDN) – “Políticas para as indústrias ligadas à defesa, a LPM e o Plano de Investigação e Tecnologia de Defesa”;
  • Prof. Doutor Valente de Oliveira (AEP) – “Desafios e oportunidades para as Empresas Portuguesas”.

A Comissão Organizadora do Seminário foi a seguinte: Engº Silvério Marques (IDIT), Prof Doutor Francisco Restivo (IDIT), Prof Doutor José Campos Neves (IDIT), TGen Mateus da Silva (EuroDefense-Portugal), MGen Lemos Pires (EuroDefense-Portugal) e MGen Pinto de Castro (EuroDefense-Portugal).

Merece registo o facto desta actividade ter sido feita em parceria com o IDIT e com o apoio da AEP, e ter tido lugar no Europarque de Santa Maria da Feira, o que materializa a vontade de convergência de interesse na sensibilização e informação da rede empresarial e de investigação do Norte que esteve representada por um conjunto notável de empresas de tecnologias avançadas, cujos elementos presentes participaram activamente no debate.

Das exposições e do debate que se seguiu foram identificadas questões relevantes que importa realçar, designadamente sobre as oportunidades que se abrem para as Empresas Portuguesas, tanto interna como externamente.

Em termos de oportunidades internas, foi salientado que, na actividade de planeamento, procura e aquisição de equipamentos e sistemas para as nossas Forças Armadas, deviam ser aproveitadas as potencialidades da indústria nacional, dando preferência a um processo de aquisição através da I&D de produtos inovadores com incorporação de tecnologias de ponta.

Quanto às oportunidades externas, foram mencionadas diversas possibilidades ao nível da UE, quer na área de aquisições, quer em áreas de investigação científica de Defesa.

Por outro lado, o Seminário deixou bem claro que existem grandes lacunas de informação, coordenação e acção que importa ultrapassar, ficando também patente a preocupação das nossas empresas no que toca ao acesso à informação sobre as oportunidades criadas a nível nacional e internacional e ao conhecimento dos mecanismos necessários para a elas se poderem candidatar.

Foi elaborado um documento síntese das intervenções dos diversos participantes, editado em Fevereiro de 2007 como n.º 11 da Colecção Sínteses EuroDefense.

140_logo_AEP
130_logo_IDIT
logo_ED_85
110_logo_AIP
Partilhar conteúdo:
LinkedIn
Share

Formulário Contato

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin